Month: janeiro 2017

O mercado imobiliário de São Paulo é um dos piores do mundo

O mercado imobiliário brasileiro vem seguindo em queda diante de uma crise econômica ainda severa e um cenário político extremamente confuso e incerto.

Dos 46 mercados monitorados pelo Global Property Guide, só 2 tiveram resultado pior do que o nosso: Catar e Rússia.

Os mercados considerados mais fortes foram Xangai, Islândia, Canadá e Romênia. A Europa aparece em destaque com 7 dos 10 mercados mais fortes.

A cidade de São Paulo apareceu como o pior e mais fraco mercado imobiliário dentre as cidades analisadas. Os preços dos imóveis caíram mais 1,23% a mais no 3º trimestre deste em comparação com trimestre anterior, barulho em condominio.

Se não for considerado o ajuste da inflação, os números tornam-se positivos pelos valores nominais com 0,15% de alta trimestral e 0,58% de alta anual. De acordo com o Secovi-SP, foram negociados mais de 8.000 unidades residenciais na cidade, representando uma queda de 25% em relação ao total de vendas realizadas em 2015 no mesmo período.

O mercado imobiliário brasileiro viveu uma época de auge, mas depois de ter acompanhando o ciclo econômico do país em alta e um forte crescimento, se deparou com a desaceleração da economia e entrou em uma curva descendente significativa. A perspectiva do mercado imobiliário ainda não é das melhores, pelo menos para os próximos 12 meses. Acredita-se que um novo fôlego deve começar a aparecer em meados de 2018.